6 dicas para ter um rastreamento de pedido eficiente!

Apesar do fato de a logística ser um fator chave para qualquer negócio, o rastreamento de pedido continua um desafio. Os clientes costumam reclamar se não sabem onde seus pedidos estão, o que pode prejudicar seus negócios.

Continue lendo este conteúdo para conhecer algumas dicas para garantir um rastreamento de pedido eficiente!

  

Como fazer o rastreamento de um pedido?

O rastreio de pedidos é um fator importante que aumenta a competitividade de uma empresa no processo logístico. Quando esse procedimento é feito com eficiência, as empresas se destacam da concorrência e fornecem um melhor serviço aos clientes, que podem verificar o progresso de seus pedidos em tempo real.

Para atingir eficiência no rastreio de mercadorias, mantenha as seguintes dicas em mente.

1. Registre as alterações

A primeira etapa é identificar quaisquer alterações, se elas estão na forma de uma alteração no curso, no nome, na coleta, nas transações, na entrega e assim por diante.

É possível atualizar a operação e fornecer um status genuíno com base nos registros. O malote de entrega deve também transportar todos os dados com detalhes precisos.

2. Notifique os envolvidos no pedido

Atualizar o status de forma ativa é uma forma de trabalhar. Ou, em outras palavras, o sistema notifica os envolvidos de forma automática sobre o status da entrega.

Por exemplo, este aviso pode vir na forma de mensagens de texto ou e-mails sempre que as mercadorias forem retiradas e entregues ao cliente. Isso faz com que o cliente tenha uma melhor visão do status, paz de espírito e controle sobre seu status.

O rastreio de pedidos é um fator importante que aumenta a competitividade de uma empresa no processo logístico

3. Ofereça acesso em tempo real

Oferecer esta opção é uma boa maneira de estabelecer uma relação transparente com seu cliente enquanto gasta pouco dinheiro e tempo. Então, o cliente pode obter informações sobre a localização da mercadoria usando este recurso, através do uso do número AR que acompanha a entrega.

4. Centralize as informações do cliente

O rastreio de pedidos recebidos tem uma ligação com a satisfação do cliente e centralizar informações sobre ele é uma maneira de melhorá-lo. A dica é acompanhar todas as interações do cliente, incluindo projetos e solicitações.

Com base nisso, é possível identificar estratégias para melhorar o relacionamento e determinar a melhor maneira de lidar com isso.

5. Utilize um software com a função de rastreamento

A tecnologia deve ser usada para sua vantagem. Quando o assunto é rastrear, um software com esse recurso é essencial, pois sempre que o status de um cliente é atualizado, o sistema pode notificá-lo automaticamente.

Como resultado, ele sabe quando a mercadoria chega ao transportador, quando está pronta para entrega, quando é entregue corretamente e assim por diante.

O software permite que o processo seja ágil e automatizado, resultando em maior eficiência e eficácia.

6. Registre os dados do destinatário

Quando a mercadoria é entregue, o transportador deverá atualizar o status e fornecer qualquer informação pertinente sobre o cliente.

Isso evita erros nas entregas, que resultam em retrabalho, aumento de custos e perda do tempo. A assinatura no momento da entrega também garante que a mercadoria foi recebida e oferece mais transparência.

 

Quais são as principais tecnologias utilizadas em sistemas de rastreamento?

Agora que você sabe por que a tecnologia faz a diferença no transporte de carga mais seguro, você deve estar curioso para saber sobre os principais tipos de tecnologia de rastreamento de pedidos. Confira logo abaixo!

1. GPS

O rastreamento por satélite GPS (Sistema de Posicionamento Global) é a tecnologia mais popular no campo do transporte de carga. O monitoramento dos veículos é feito 24 horas por dia, sete dias por semana.

Para realizar o rastreamento, um receptor é instalado no carro que recebe sinais de satélite e decodifica as informações sobre a localização (com base nas coordenadas de latitude e longitude).

Os dados são enviados à empresa que realiza o monitoramento, que então os repassa aos transportadores para que eles possam realizar um rastreamento preciso da carga.

É possível enviar alertas ao veículo e até bloqueá-lo usando GPS se houver uma suspeita de roubo.

2. Radiofrequência

Após aprender como o GPS funciona e como monitorar as operações, é hora de aprender sobre radiofrequência (RF). Com essa tecnologia, o rastreamento é feito por sinais de rádio.

Ou, para colocar de outra forma, as informações são coletadas por antenas usando triangulação, que permitem determinar a localização. Um dos aspectos mais significativos deste é o acompanhamento, mesmo em locais remotos como túneis, e o rastreamento em áreas urbanas, com galpões e subsolos.

Da mesma forma que outro ponto positivo é que inibidores de sinais não interrompem o monitoramento, como ocorre com o GPS.

3. RFID

Também vale a pena aprender sobre um tipo diferente de tecnologia de RF. RFID significa identificação por radiofrequência, onde se deve colocar uma etiqueta com um chip nos pacotes, permitindo seu rastreio mesmo depois de retirar do veículo.

A etiqueta transmite informações via ondas de rádio para um receptor e uma antena. Como resultado, as empresas de transporte poderão rastrear a localização de seus veículos em tempo real. Isso também ajuda na investigação de crimes.

Confira tudo sobre os principais tipos de tecnologia de rastreamento de pedidos

4. Telemetria

Ao contrário dos sistemas de GPS e radiofrequência, a telemetria fornece o rastreamento de veículos com mais informações. Seu objetivo é obter não apenas a localização, mas também realizar uma gestão de frota.

Funciona da seguinte forma: através de uma rede sem fio (satélite ou rádio), o transportador pode determinar onde o veículo está. Ela também pode obter outras informações, como:

  • Velocidade do veículo;
  • Distância percorrida;
  • Consumo de combustível;
  • Ocorrência de frenagens bruscas;
  • Situação de trânsito em perigosas regiões.

Dessa forma, é um tipo de tecnologia que possibilita monitorar o desempenho de um motorista e a prevenção de acidentes em áreas de alto risco. Com a telemetria, também é possível definir limites de velocidade para que o motorista tenha diretrizes a seguir.

Algumas empresas de transporte, por exemplo, usam tecnologia para recompensar motoristas responsáveis, bem como para identificar aqueles que não seguem as regras. Sendo assim, a empresa incentiva uma direção mais segura, o que resulta em lucros para todos.

4. Softwares de gestão

Por último, o software de gestão logística não pode ficar de fora. Eles podem usar sistemas de localização, como GPS e RP, bem como coletar outros dados e fazer análises para melhorar as operações de rastreamento.

Contudo, esta opção é mais comum entre empresas de transporte, enquanto é menos comum entre transportadores independentes.

E você, o que achou deste conteúdo sobre rastreamento de pedido? Foi útil para você? Não esqueça então de compartilhar com os seus amigos!

plugins premium WordPress