Last Mile Delivery: a última etapa na entrega de mercadoria

O last mile delivery é um conceito que virou popular e ganhou uma importância imensa ao longo dos últimos anos. Afinal, gerar uma boa experiência ao consumidor é algo vital de se fazer.

Ter agilidade quando for entregar um produto é o primeiro passo para isso. O número de compradores online tem aumentado cada vez mais ao longo dos últimos tempos.

Principalmente por conta da pandemia, essa opção se tornou cada vez mais forte. Muitas empresas que não contavam com essa estrutura possuíam deficiências na hora de fazer sua adaptação.

É importante entender e dominar as etapas do processo de remessa para que o consumidor final consiga ter uma experiência completa. Veja mais sobre o assunto abaixo.

O que é o last mile delivery?

A tradução para “last mile delivery” significa “última milha de entrega”, que é uma expressão que faz a representação da última etapa de uma entrega, que é quando o produto sai do centro de distribuição e vai em direção ao endereço final para as mãos dos clientes.

Para que se possa compreender todo esse fundamento e seu funcionamento, é preciso saber um pouco mais sobre como age a last mile da cadeia de suprimentos, conhecida como Supply Chain Management (SCM).

O processo de last mile delivery é conhecido por ser uma das partes mais custosas e longas quando se trata de remessa. A razão disso é porque ele envolve várias variáveis como:

  • Aproveitamento de veículos;
  • Volumes de entregas;
  • Planejamentos de rotas;
  • Prazos de entregas;
  • Fluxos de trânsitos.

Qual a importância do last mile delivery para o consumidor?

Para o cliente, o last mile é a única parte que ele consegue enxergar. Não importa como ou quais foram as etapas que antecederam o pedido, contanto que ele seja entregue no prazo estipulado.

A percepção do cliente basicamente se volta totalmente para a experiência de entrega. Sendo assim, de nada adianta ter um bom atendimento e condições de pagamento se houver justamente uma falha na última etapa.

A logística sempre foi e sempre será uma das partes mais importantes na estratégia de uma empresa. Hoje em dia, ela determina se um negócio irá ou não fracassar.

Nas estratégias de customer success (sucesso do consumidor) e user experience (experiência do consumidor) ter o last mile dentro do seu processo logístico é uma obrigação.

Em uma pesquisa realizada por meio da Pier8 e em parceria com o E-commerce Brasil, foi detectado através dos dados que o last mile possui influência na experiência do usuário da seguinte forma:

  • OTD (on time delivery – entregas dentro do prazo): 29% dos entrevistados disseram que a taxa é de 95% a 100%, o que se considera um bom indicador no e-commerce do Brasil;
  • Há uma faixa de 29% de pessoas que responderam que a taxa é de 80 a 90%.

Problemas sobre o last mile delivery

Ainda que as taxas tenham um bom número de desempenho, 64% dos entrevistados confirmaram que os atrasos são as principais reclamações dos consumidores. Dentre outras porcentagens nas respostas, estão:

  • 21% Extravio;
  • 21% Morosidade no processo financeiro;
  • 14% Comunicação referente a status de entrega;
  • 7% Avarias na entrega.

Por se tratar de algo que possui uma certa relevância, as tecnologias têm ajudado a solucionar problemas da last mile.

A tecnologia hoje em dia, é capaz de fazer com que os sistemas se tornem otimizados, ágeis e menos complexos. Assim, acabam por trazer uma melhoria no processo e transparência para o consumidor por meio de uma logística especializada.

Quais são as etapas do last mile delivery?

uma entrega possui diversas etapas desde a eascolha do produto até a entrega do mesmo

Já entendemos que a compra e venda de um produto pela internet é algo muito fácil de se fazer hoje em dia. Todos os dias várias pessoas optam por fazer compras online.

Em um relatório feito pela NeoTrust, a venda de produtos online somou mais de 75,1 bilhões de reais. O estudo apontou que o ticket médio quase não teve mudanças significativas.

No entanto, a quantidade de venda aumentou e muito, fazendo com que o processo de pesquisa pelo produto fosse muito maior e frequente. Há várias etapas antes que a última seja dada.

Sendo assim, entendê-las é parte fundamental para compreender o que pode ser melhorado na logística como um todo. Veja abaixo:

  1. Matéria prima: você precisa de uma matéria prima para fornecer o seu produto para seu cliente;
  2. Fabricante: o segundo estágio foca no fabricante, que pode ser intermediário ou de produtos já acabados;
  3. Atacadista: em casos específicos, o fabricante faz a venda direta para o varejista. No entanto, o atacadista serve como um meio termo para fazer negócio entre indústria e varejo;
  4. Primeira milha: se refere ao esforço preciso para mover produtos para o início do sistema de distribuição. Esse é um estágio que geralmente envolve outros parceiros;
  5. Última milha: Jornada completa que garante que o produto vá chegar até a porta do consumidor final. A diferença da última para a primeira é que na primeira há a possibilidade de envio de grandes quantias e uma maior economia. Já o last mile leva a encomenda até a residência da pessoa.

Sobre a descentralização e tecnologia

Para que os desafios e problemas que acontecem no “last mile delivery” sejam resolvidos, é preciso que haja um processo de descentralização da distribuição dos produtos, fazendo que a tecnologia seja parte do processo.

Oferecer ao consumidor, tanto B2C quanto B2B um meio para que ele possa verificar a entrega de seu produto e ter um maior controle é fundamental, como por exemplo um aplicativo de entrega.

Por exemplo, a empresa B2W é uma empresa líder no comércio eletrônico que age por meio de uma plataforma no mundo do varejo. A empresa atua de modo direto com vendas ao consumidor e nas necessidades do varejo.

Conclusão

Por fim, pudemos ver que vender pela internet apesar de ser bem fácil para o consumidor, envolve uma série de processos que muitas pessoas não sabem do que se trata.

De fato, algumas empresas possuem muitos problemas com a entrega final do produto, fazendo com que a eficiência de tudo acabe caindo nas expectativas do consumidor.

No entanto, o distribuidor tem como opção fazer a contratação de uma empresa de tecnologia que seja voltada para resolver questões como essa. Isso é muito importante.

Por exemplo, a Zoom pode te ajudar em suas questões, prestando um serviço de qualidade com profissionais capacitados e especializados nesse setor.

Acesse nossa página inicial, entre em contato conosco e veja a variedade de serviços que prestamos e que pode se encaixar com aquilo que você precisa. Além disso, compartilhe este conteúdo com outras pessoas interessadas no assunto.

plugins premium WordPress