NFE: 5 passos para prestador de serviço lançar nota eletrônica

O sistema NFE tem como função fazer o registro da venda de um produto ou de comprovar a prestação de um serviço. Sendo assim, sua emissão é obrigatória a toda empresa. 

A nota fiscal eletrônica pode fazer a substituição da nota tradicional, sendo assim, traz mais praticidade para o empreendedor e uma maior economia em questão de compra de papel. 

Além disso, ela traz uma facilidade também na questão de prestação de contas na hora de acontecer a fiscalização do governo. Há 5 tipos de notas fiscais que funcionam eletronicamente. 

Para conhecer quais são e como fazer isso, continue lendo este conteúdo. 

Como fazer para emitir uma Nota fiscal Eletrônica? 

Em qualquer lugar, emitir a nota fiscal após a compra de um produto ou a prestação de um serviço acaba sendo uma das coisas obrigatórias de se fazer em uma empresa. 

Acompanhando os avanços digitais, as empresas se modernizaram e optaram por fazer com que a NFE substituísse o modelo tradicional. 

No entanto, este modelo de nota eletrônica ainda gera dúvidas a muitos empreendedores. Por isso, elaboramos aqui este tutorial para que você saiba como proceder.

Saiba os tipos de notas fiscais eletrônicas existentes

Como dissemos, existem diferentes modelos de notas fiscais que um empreendedor pode ter. Dentre as principais e mais usadas, estão: 

  • NFe: nota fiscal eletrônica para registro de venda de produtos;
  • NFS-e: nota fiscal de serviços eletrônica: para registro de prestação de serviços; 
  • NFC-e: nota fiscal do consumidor eletrônica: usada para registro de venda direta de produtos e serviços ao consumidor; 

Ao saber qual tipo de nota mais se encaixa com aquilo que você está oferecendo. Há empresas que emitem uma ou mais notas fiscais. Portanto, é hora de partir para saber como fazer para emitir esse documento.

Faça seu cadastro no governo 

Saiba como cadastrar seu cadastro no governo para a emissão de Nota Fiscal

Quando uma empresa pretende emitir nota fiscal , a primeira coisa que o gestor deve pensar é em estar credenciado nos órgãos competentes da cidade ou estado em que está. 

Se você for emitir a NFE, seu cadastro deve ser feito na Secretaria da Fazenda do Estado. Agora, se a nota for a NFS-e, o cadastro é feito na prefeitura. 

Em geral, esse cadastro se faz online e os documentos exigidos são o contrato social da empresa e o CPF/RG do responsável. Porém, a lei dentro de cada estado pode variar. 

Por isso, é fundamental que o responsável procure a ajuda de um contador para que ele possa esclarecer as dúvidas acerca dos documentos e quais os procedimentos devem ser tomados. 

Depois de todo processo ter sido feito, você receberá uma senha para que possa acessar o sistema e gerar notas.

Tenha um certificado digital 

Em grande parte dos casos, acaba sendo necessário que o responsável faça uso de um certificado digital para que se possa garantir a validade jurídica das notas fiscais eletrônicas. 

Portanto, esse documento funciona como se fosse uma assinatura digital e ele permite com que você consiga ter acesso ao sistema do governo e assim, tenha a sua autenticidade ao fazer as transações online. 

Esse certificado pode ser adquirido por meio das autoridades certificadoras credenciadas pelo ICP-Brasil, como por exemplo:

  • Caixa Econômica; 
  • Serasa; 
  • Receita Federal; 
  • SERPRO; 

Dentro do mercado, você irá encontrar opções como o e-CNPJ e NF-e. As empresas que prestam algum tipo de serviço não têm a obrigação de usar o certificado para emitirem o NFS-e, isso só é obrigação para quem tira a NFE.

Adquira um software emissor 

Para que você possa fazer a emissão de uma nota fiscal eletrônica, você precisará de um software emissor. Pode-se usar a versão gratuita dada pela Sefaz ou usar a versão própria obtida pela empresa. 

A diferença entre eles é que os emissores usados pelas contadoras acabam sendo mais desenvolvidos e completos. A versão gratuita possui algumas limitações.

Tire sua nota fiscal 

Tendo feito todas essas etapas e o governo tendo liberado o seu acesso, você já pode começar a emitir notas fiscais eletrônicas imediatamente. 

Para fazer isso, basta que use o botão “emitir NFE/NFS-e” ou então alguma função que se pareça no seu software. Assim, basta preencher as informações do cliente e da venda que foi feita. Em geral, os dados que são pedidos para realizar esta tarefa são: 

  • Nome/razão social, CPF/CNPJ, endereço, e-mail, telefone do comprador;
  • Data de emissão; 
  • Código da atividade da empresa; 
  • Natureza da operação e local de transação; 
  • Valor da transação e outros dados; 
  • Imposto; 
  • Dados do transportador;
  • Quantia, preço e porcentagem de tributos; 
  • Descrição detalhada do produto; 

Ao final, o software fará o cálculo do valor final desta nota. 

Quais vantagens da NFE?

Um dos principais objetivos da NF-e foi poder proporcionar um pouco mais de confiança e controle na hora de prestar um serviço. 

Esses benefícios não se limitam apenas para quem consome, como também para quem emite. Isso porque com o uso da NFE há um aumento de produtividade. 

Isso ocorre porque o preenchimento do documento acaba acontecendo de modo virtual, portanto, exclui a necessidade de qualquer ação feita a mão. 

O mercado ainda oferece tipos diferentes de emissores de nota fiscal com preenchimento automático de dados. Fazendo com que a rotina se torne mais agilizada. 

A nota fiscal traz uma segurança também pois a empresa passa transparência na prestação de contas. Além disso, ela também diminui os custos de impressão. 

E ainda dão um controle maior por parte da organização financeira e fiscal, facilitando a busca de dados quando necessário. 

Conclusão 

Por fim, vimos então o que é preciso para tirar sua NFE e como você fará isso de modo simples. É muito importante contar com isso para que sua empresa esteja dentro da lei. 

Por meio dela também acontece o recolhimento correto dos impostos. Se a empresa deixa de emitir esse documento, ela acaba não passando ao governo os tributos exigidos por lei. 

Quando há omissão de valores, isso passa a ser considerado crime e há penalidades para o responsável pela empresa. Se este conteúdo lhe ajudou de alguma forma, compartilhe-o com mais pessoas. 

Além disso, se você precisa de uma empresa especializada em envio de mercadorias, entre em contato com a Zoom para solucionar esta etapa e facilitar sua vida.

plugins premium WordPress